Medidores de água ajudam a reduzir a conta nos condomínios

Medidores de água ajudam a reduzir a conta nos condomínios

Moradores de condomínios costumam se aborrecer quando o assunto é o consumo de água. Numa conta que é dividida por todos, famílias menores sempre são prejudicadas. A boa notícia é que já se pode acabar com essa injustiça.

A coluna – que distribui a água pelos andares – tem um sistema de ramais com um relógio para cada apartamento. Pode ser simples ou sofisticado, controlado por computador, que descreve detalhadamente os gastos de água de cada morador. O efeito é certo: quando cada um paga o que gasta, todo mundo gasta menos.

“Com isso ele sabe o que está consumindo e não precisa pagar pelos seus vizinhos que tão consumindo um exagero de água, dentro da cultura que nós temos”, afirma o diretor do Secovi de São Paulo, Paulo Revald.
Uma cultura que testemunha exageros. São comuns os casos de moradores de cobertura com piscina, que trocam a água em vez de tratar, porque tem sócios no pagamento da conta. A sensação de pagar pelo desperdício do vizinho desmotiva a economia.

O relógio de água individual faz o consumo geral do prédio cair em até 30% e com ele, a conta.

A separação dos medidores de água tem impacto principalmente nos conjuntos habitacionais para famílias de baixa renda. Sem elevador, piscina, área de lazer, a conta de água é a responsável por 60% da taxa de condomínio. E qualquer redução alivia o orçamento familiar.

Algumas cidades tornaram obrigatório o sistema de relógios separados. É o caso de Curitiba, Fortaleza e Guarulhos, na Grande São Paulo. Além de defender o consumidor, ajudam a proteger a natureza.

A instalação em prédios antigos é cara, porque seria necessário mudar toda a distribuição de água do edifício.

Fonte: Jornal Nacional ( Rede Globo ) 11/07/2003

Comments are closed